Browse Category

Textos

O que mudou



17.10.2016


margaridas
Foto: WeHeartIt

Nem tudo na vida é pra sempre… disso já sabemos de cor e salteado.

Tem coisas boas, coisas ruins; coisas boas e ruins.

Tem aquelas que chegam e marcam território.

Tem aquelas que passam por nós, ensinam alguma coisa e se vão… livres como o vento.

Tem os que são especiais, outros nem tanto.

Tem os brincalhões, os difíceis, os que se acham a ultima pétala da margarida.

Ser ou não ser: eis a questão.

Ser quem a gente quer ser,

ser quem o outro quer que a gente seja.

Ultrapassar as barreiras que ficam jogadas por ai, que cruzam nosso caminho.

Aceitar. Não aceitar.

Pensar duas vezes. Não pensar.

Aguardar ansiosamente pela mensagem que nunca chega.

E depois esquecer por saber que aquela mensagem jamais chegará.

Passa. Tudo passa.

O que não passa se transforma.

Em arte, em amor, em luz. Em canto, em descanso. Em poema.

E daí a gente descobre que nada acontece por acaso,

tudo tem um motivo, mesmo que ele te faça chorar.

E se ele te fizer chorar, quer dizer que tudo aquilo que aconteceu,

pro bem ou pro mal

aconteceu de fato. Não foi algo passageiro, sem sentimento.

E acabou. E recomeçou.

o ciclo vai continuar.

 

Júlia Escrito por:
Júlia

Quando o amor transforma



07.07.2016


large

Não é de hoje que eu venho debatendo esse assunto. O amor transforma, ele ultrapassa sentimentos que a gente tem pelas pessoas. Começa sempre do mesmo jeito: uma chama acesa que não cessa jamais. Depois, a segunda fase, onde o conhecer e conviver se misturam com a rotina. Por fim, os dois caminhos.

Os dois caminhos são tão opostos que fazem a gente pensar qual é o melhor seguir. O primeiro que aceita a convivência, percebe que são duas vidas andando paralelamente e não uma união de almas que se transformam. O segundo onde a aceitação de um amor profundo e verdadeiro é negado pela maneira fria que os casais acabam criando como rotina de seus dias.

Sempre em constante evolução. A pessoa que tu conhece hoje, amanhã não será a mesma. Seus olhos passarão por milhares de situações todas as horas do dia. E é improvável que ela queira se fechar para tudo que passa ao seu redor.

Mas não podemos negar, de fato, que a maioria vai querer trair para não estragar o mundo perfeito de um relacionamento longo e duradouro que é construido com anos de relação. A profundidade desse sentimento é maior que qualquer outro oceano a ser mergulhado.

Dai o relacionamento acaba. Por diversos motivos. Um diz que o outro não queria sair, não queria viver, não procurava estar junto. O outro diz que não estava mais afim, que não via mais companheirismo e que não tinha vontade nem de estar junto. O erro que procuramos para explicar esses momentos simplesmente não existem: ele está em tudo que aconteceu e passou. Simples.

Passou. Os dois integrantes do relacionamento mudaram; não são mais os mesmos de quando se conheceram. Eles buscam coisas novas, sensações que inovem suas rotinas. E ai entra a separação. Mas porque sofrer, odiar o outro e não querer nem ao menos conversar em paz quando necessário?

Anos se passam e a gente percebe que, no meio da rotina, éramos muito felizes. Mas mudamos: nossos rumos começaram a não ser mais os mesmos. Lá atrás, quando se conheceram, queriam shows e ir pra praia juntos. No fim, um queria conhecer o mundo e o outro, ficar em casa. São divergências pequenas que compõem uma vida.

Afinal, o que somos sem sonhar?

Júlia Escrito por:
Júlia

Tem coisas na vida que a gente não perde…



29.05.2016


a gente se livra! 

é assim que eu começo esse post após, aproximadamente, 1 mês e meio sumida.

635916867993746297-2108491649_Arms-wide-open

Não é um agradecimento a vida, muito menos à tudo que esta acontecendo atualmente no nosso cenário brasileiro. Sabe aquela velha história do “menos é mais”? Então.

Tem coisas na vida que acontecem por acaso, regados a dor, a melancolia, a tudo que traz negatividade. Tem momentos que precisamos se deparar com esses acontecimentos e erguer a cabeça e seguir em frente. Projetos, sonhos, dúvidas: tudo levado pelo vento; para bem longe.

Nem tudo que reluz é ouro; nem tudo que brilha é purpurina. Tem coisas na vida que despertam a insegurança e fazem a gente crescer, cada vez mais. Acabamos descobrindo quem somos, o que gostamos, o que queremos e o que fazemos de errado no nosso dia a dia. Perdemos uma coisa, ganhamos outra. Reclamamos de uma rotina, recebemos em troca muitos amigos e diferentes acontecimentos na vida. Nem sempre as coisas são como parecem ser.

Conhecer alguém, se envolver, abrir o coração, compartilhar desejos e anseios. Depois descobrir como a pessoa realmente é, colar os cacos quebrados da rotina despedaçada e recomeçar. É tempo de renovar a vida, renovar o casulo, renovar as palavras, renovar os sentimentos. RE-NO-VAR.

Trocar a festa pela trilha, a trilha pela sorveteria, a sorveteria pelo cinema, o cinema pelo restaurante e o restaurante pelo Netflix. Há tempo de sonhar, curtir, festejar, encontrar novas pessoas, novas palavras, novos sentidos, novas alianças e novos temores.

Ter medo, som alto, viver a vida. Sem ter medo de ser feliz. Mais uma vez: arriscar. Sem ter medo de ser feliz, sem ter medo do que pode vir a acontecer.

“Nada é por acaso”. Ensinamentos, vidas refletidas em nossos corações, problemas, mágoas, amor, carinho, sorrisos, amigos. Tudo é uma recordação de tempos que se foram e não voltam mais. O novo chegou e precisamos encontrá-lo/procurá-lo/conhecê-lo/admirá-lo/entendê-lo/ -lo.

[A vida é mais do que uma submissão prazeres] 

Júlia Escrito por:
Júlia

É, eu mudei para ser mais saudável



01.04.2016


healthy-lifestyle-tips
Coma mais frutas, se exercite, beba mais água, viva com tranquilidade, coma bem, caminhe mais, medite, leia livros que te inspire e tenha como resultado um estilo de vida saudável!

Sim, eu me perguntei durante aproximadamente um mês (o último) o motivo de eu ter escolhido mudar minha vida, mudar meus hábitos, mudar minha rotina… mudar tudo. Infelizmente preciso ser clichê e dizer: é, eu mudei para ser mais saudável. 

Nesse último mês, quando visitei minha Nutricionista Fernanda Henemann, ela me disse que estava se sentindo orgulhosa por ter uma paciente que estava se empenhando para mudar seus hábitos e que acredita que tudo pode sim mudar. Eu acredito e tenho certeza que você, car@ leit@r, também.

Nós, humanos, somos feitos de água. Todos sabemos que nosso corpo é composto de 70% de água mas, ainda assim, muitos (como eu) não bebem a quantidade necessária para manter esses níveis de hidratação no corpo. Eu tomava aproximadamente 1 litro de refrigerante por dia e zero ml de água. Essa foi minha primeira mudança. 

Depois de 1 mês apenas com a alimentação saudável, sem exercícios físicos, eu me sentia mais leve e mais completa, isso quer dizer com MUITA disposição para fazer coisas que antes me deixavam exausta.

Depois de 1 mês na academia – completos hoje -, eu consegui notar uma coisa muito importante pra mim: eu consigo subir escadas, rampas, lombas sem ficar sem falta de ar e não conseguir falar!! Esse é o resultado de uma rotina leve de alimentação saudável e regulada + exercícios físicos apenas três vezes por semana.

ORGULHO é a palavra que me define.

E para os que estão curiosos “Tá, mas tu perdeu peso??”: sim, eu perdi  2,2 kg em 1 mês (minha última consulta #EuNãoPossoMePesarEmCasa) e acredito que mantive essa perda sem mais gramas, devido a correria da faculdade, estágio, academia e curso de inglês, além do curso de corte e costura + manutenção no blog.

Meu objetivo?? Bom, vou definir para vocês em duas palavras – SAÚDE e AUTOESTIMA.

Eu tenho minha vida toda para conquistar resultados, obviamente, eu gostaria que fossem para ontem, mas a vida é muito mais complexa do que ter um corpo chapado e frutas frescas o dia todo. Eu vou levando como posso e cada vez que percebo me sinto melhor, tanto fisicamente como psicologicamente.

Minha dica é: pratique exercícios e viva uma vida mais saudável. Só existem benefícios. 

Um obrigado especial a minha querida Nutricionista Fernanda Henemann e ao Thiago Rodrigues, proprietário da Estação Fitness Atividade Física Orientada que me acompanha sempre no meu desenvolvimento. Se vocês quiserem entrar em contato com eles é só clicar nas imagens que ficam aqui ao lado -> na barra lateral e falar com eles. Meus leitores tem desconto então aproveitem!

Mil beijos e espero que vocês resolvam seguir os meus conselhos. A vida é muito mais bela quando a gente se sente bem.

Júlia Escrito por:
Júlia

Mas afinal… O que é o amor?



25.01.2016


o que é o amor

Tantos dias fora de casa me fizeram refletir um pouco sobre “O que é o amor?”, além do mais, amar é, segundo o dicionário é uma forte afeição que criamos em relações pessoais ou por laços de consanguinidade. Mas dai eu me pergunto, aonde que eu estava enquanto eu criei e alimentei um amor tão grande por pessoas ao meu redor? É a pergunta que jamais ficará escondida ou calada entre tantas e tantas dúvidas que formamos a cada dia em nossas mentes.

Pra mim, amor é saudade, abraço, beijo e carinho. Para outros, amor é ter alguém, companhia e viver por algo ou alguém. E quem será que esta certo? Na minha opinião, ninguém.

Amor é se sentir amado, é compartilhar de um sentimento que nada explica. Pode fazer chuva ou sol, mas o que você deseja é estar perto daquela pessoa. E acredito fielmente&cegamente que amor de pai, mãe, irmãos, namorado é diferente pelo peso que sentimos ao passar dos dias em nossa vida: o que queremos construir?

Amor de pai e mãe é insubstituível, é inexplicável. Amor que não se mede. É uma relação de afeto, de medo, de paixão, de não ter palavras para explicar. Imaginar viver sem nossas bases, nossas raízes, é como viver do vento: qualquer coisa pode te desestruturar.

Amor de família, irmãos e parentes é um amor de querer o bem, querer estar perto, querer sempre reconhecer aquele carinho e saber que, a qualquer momento, poderá contar com aquelas pessoas em sua rotina.

Amor que a gente constrói durante nossa vida, com nosso livre arbítrio e nossa própria vontade acaba se tornando diferente de todos os outros amores, porque sabemos que aquela felicidade misturada com aquele amor pode a qualquer momento acabar e deixar tudo destruído embaixo de nossos pés. Amores que construímos em nossa vida -amigos, namorado, pessoas que se tornam especiais-, são valiosos de uma maneira diferente e fundamental para todos nós.

E porque o amor é tão complicado? 

Porque se não fosse, qual graça teria? Qual graça teria em ter aquele friozinho na barriga, aquela dorzinha no peito misturado com a felicidade de rever a pessoa? Qual seria o motivo de vivermos sempre em busca de “costruir nossa vida” ou “construir nossa família”?

No fim das contas, o amor é a nossa base. O amor é o que nos une, nos separa, nos fortalece e nos enfraquece quando necessário. “Amor” acaba se tornando “amar”, “amei” e “amo” para construir cada degrau de nossa história.

Amar é isso: é estar em busca de uma felicidade construída por nós todos os dias. 

E pra você, o que é o amor?

Júlia

Ps.: Não haveria foto que demonstrasse o sentido desse post. Só ela consegue descrever todo o meu sentimento. A internet as vezes não consegue suprir todas as nossas necessidades por parte de sentimentos.

 

 

 

Júlia Escrito por:
Júlia